31 maio, 2011

REPORTAGEM GLOBO RURAL XIX CAVALGADA À PEDRA DO REINO

Mito, tradição e história, três elementos presentes em 19 anos da cavalgada. O rei e a rainha são aguardados pelos súditos até que deixam o castelo no centro de São José do Belmonte em direção a igreja matriz de São José. Na missa campal, acompanham o coral de abôio, recebem bençãos e seguem pela zona rural do município.



O percurso tem mais de 30 quilômetros. Ninguém reclama do cansaço, a cavalgada é uma festa para os moradores.


Os participantes revivem as lendas criadas na Europa sobre Dom Sebastião, rei de Portugal, que desapareceu na batalha de Alcácer Quiibir, no norte da África no fim do século XVI. Em São José do Belmonte, mais tarde, no século XIX, alguns agricultores iniciaram o movimento sebastianista. Eles acreditavam que, de alguma maneira, a morte não deteria o rei por mais tempo.


Nessa região, o movimento sebastianista deu origem a uma seita. Os fundadores pregavam que apenas com o sangue derramado de sacrifícios, Dom Sebastião poderia desencantar e ressuscitar trazendo um reino de paz e justiça.

Os sacrifícios eram realizados no sítio Pedra Bonita. Muitos seguidores se jogavam das pedras com a promessa de que o próprio Dom Sebastião os ressuscitaria. Em 1838, tropas do império acabaram com a seita.

O Sítio da Pedra do Reino, como hoje é chamado, recebe a visita de turistas de todo o país. É a parada final da cavalgada.
 


veja mais  em : http://g1.globo.com/economia/agronegocios/vida-rural/noticia/2011/05/cavaleiros-e-amazonas-participam-da-cavalgada-da-pedra-do-reino-em-pe.html

abaixo reportagem TV UNINOBRE




30 maio, 2011

Bicampeão- COLUNA SEMANAL - Efigênio Moura


Havia a desconfiança que Serafim era exatamente aquele macho que aparentava ser. Desde menino, quando brincava de super-heróis ele sempre queria ser o Robin. E era.   Quando adolescente a moto com detalhes rosa era destaque em toda Caraúbas, tomava banho de rio quando havia cheia cantarolando I WILL SURVIVER, mas FINIM, apelido dado por sua avó materna se casara com a moça mais difícil, mais bonita e mais disputada da cidade  de Boa Vista. Com Maria dos Prazeres teve cinco filhos. Cinco sementes vingadas. Cinco carimbos de macho.
Dúvida da gota.
E o danado é que na sociedade machista e tradicionalista do lugar, a cobrança pela utilização dos métodos antiquados de ser, viver e comentar a vida alheia era fator determinante para condição de macho. Tanto que a SOSEBO (Sociedade Secreta Boa-vistense), formada por machos tradicionalistas se reuniria em caráter extraordinário para resolver as questões e os comentários sobre seu sócio fundador e idealizador do movimento: Serafim, o Finim.
E Serafim também era alucinado por futebol, trezeano que era não perdeu a final do campeonato no domingo contra seu arquirrival, o Campinense. Depois de um sufoco danado, depois de levar bomba nos pés, empurrão de soldado, banho de cerveja ou de urina, dedada de raposeiro disfarçado na geral do Treze, viu seu time ser campeão. Bi Campeão paraibano.
Serafim não se conteve de tanta alegria e emoção, varou a madrugada em Campina Grande e de manhãzinha, ainda vestindo trajes do jogo, moletom e camisa do seu clube, lembrou-se da reunião da Sosebo.
Na sede da Sociedade, 12 homens trajando terno escuro, aguardavam ansiosa a chegada do companheiro para dirimir as dúvidas, em silencio, se olhavam e silenciavam-se mais a cada olhar (como se fosse possível).
A porta da sala de reunião abre-se violentamente e ainda aberta, no meio dela, com o clarão do dia no fundo, surge Serafim, que em êxtase, abre os braços, joga a cabeça pra trás e grita:
- Genteeeeee!!! Eu agora sou Bi!
Pronto. Lascou.
Os 12 homens estupefatos se entreolharam e em mais silencio ainda se retiraram da sala.
Serafim ainda comentou:
- Oxe, vão pra onde magóte de raposeiro?
Serafim foi expulso da Sosebo por unanimidade, perdeu mulher, os 5 filhos, duas meia quengas e ainda, a cadeira da frente nas sessões da Câmara de Vereadores.
Acabou-se o homem.

 Efigênio Moura (contato@efigeniomoura.com.br)

27 maio, 2011

O senador Zé Derley

O senador Zé Derley
Deu um vacilo mortal
Atravessou a avenida
Sem olhar para o sinal
Alí mesmo atingido
Caiu, ficou estendido
Foi acidente fatal

Chegou ao paraíso
Com São Pedro encontrou
E logo assim de repente 

A ele já desejou:
“-bem vindo ao paraíso!”
Do jeito que era preciso
E o senador  já gostou


Mas vejo aqui um problema

Pra deixar você entrar
Parlamentar por aqui
É difícil de chegar 
Não sei  a decisão certa
E a medida correta 
Eu vou aqui estudar.

25 maio, 2011

ÁUDIO - OS NONATOS - SANTA MULHER




Composição : Os Nonatos
Por algum tempo eu andei solitário
Mas hoje estou completamente hilário
Silenciando a dor da cicatriz
Sonhar de novo me fez muito bem
Desde do dia que encontrei alguém
Que como eu necessidade tem
De amar e ser feliz

Fiquei surpreso a vendo frente a frente
Apostei tudo no olhar da gente
Lhe dei amor pra receber carinho
Um reencontro eu ancioso espero
Pra lhe provar o quanto eu sou sincero
De hoje em diante nunca mais eu quero
Permanecer sozinho

Ela em seu peito traz amor sem fim
O complemento que faltava em mim
E a humildade da compreensão
Quando me ocorrem horas infelizes
Ela me abraça e beija com reprises
Como analgésico aliviando às crises
Do meu coração

Como seus olhos nem a lua brilha
Ela é a minha oitava maravilha
Nem uma estrela pode ser tão linda
Por seus princípios se comporta e zela
Não tem sereia equivalente a ela
E outra mulher da formusura dela
Não nasceu ainda

Ela é suave como a voz da brisa
Quando ela escreve vira poetisa
Calando as aves toda vez que canta
Hipnotiza no primeiro olhar
É feiticeira sem querer matar
E algumas vezes cheguei a pensar
Esta mulher é santa

Hipnotiza no primeiro olhar
É feiticeira sem querer matar
E algumas vezes cheguei a pensar

Esta mulher é santa


ISSO É QUE É VIDEO GAME

NÃO é aquele MASTER SYSTEM 1 que eu jogava em Belmonte não!


IMAGEM DO PS 3





IMAGEM DO MASTER SYSTEM

22 maio, 2011

Tiquinha, a ex. - EFIGÊNIO MOURA


A chuva despencava d’uma altura inimaginável. Normalmente é assim, cai de muito alto. No centro de Monteiro, embaixo da proteção do Posto W3 a chuva também fazia barulho e servia de abrigo para quem não queria e nem podia se molhar.
Abraçado ao próprio corpo, Gustenvaldo, o Gutin, se aproximava a passos largos fugindo do toró, fugia também de alguns problemas.
Um deles era assombroso: Tiquinha, sua ex-mulher e atual sogra.
Desde que saíra de Amparo, fugido, trazendo a tiracolo Lourdinha sua enteada mais velha, que vinha recebendo ligações a cobrar de Tiquinha, ameaçando dar uma surra e até capar o próprio Gustenvaldo.
- Issé um azá da bixiga. Além de sogra, ex-mulé!

PRIMEIRAS ATIVIDADES DA XIX CAVALGADA À PEDRA DO REINO- FESTIVAL PERNAMBUCO NAÇÃO CULTURAL

Abrindo a programação: Eu e Kayson Pires declamando na Praça Sá Moraes, ladeados por Acnhieta Dali e Francinaldo Oliveira. 


Abertura do MEMORIAL DA PEDRA DO REINO

Saida dos ANDARILHOS com destino a PEDRA DO REINO
Realização da tradicional MISSA, no sítio histórico da PEDRA DO REINO

19 maio, 2011

OS QUATRO BILL'S (BIUS) - ZÉ ADALBERTO

ZÉ ADALBERTO, na época do presidente americano BILL CLINTON, glosou no mote  
 BILL CLINTON, BIU DE CRISANTO
BIU CASSIANO e BILL GATES:

Biu de Crisanto se abanca
Nas rimas do paraíso
Bill Gates não anda liso
Mas  gosta de entrada franca
Bill Clinton na Casa Branca
Administra os STATES
Biu Cassiano usa enfeites
No corpo por todo canto
BILL CLINTON, BIU DE CRISANTO
BIU CASSIANO e BILL GATES
 BILL CLINTON

BIU DE CRISANTO
BIU CASSIANO (BIU DOIDO)

BILL GATES



18 maio, 2011

16 maio, 2011

Como passa sem dinheiro ?

Moacir Laurentino e Sebastião da Silva

-

Como passa sem dinheiro ?

Você é um cantador
Que gosta de viajar
Quer sair deste setor
Pra outro qualquer lugar
Arruma sua bagagem
E resolve fazer viagem
Para o Rio de Janeiro
Quer mesmo deixar o norte
E pra pagar o transporte
O que faz sem ter dinheiro?
(Sebastião da Silva)

Sou chofer habilitado
Sei guiar com disciplina
E bem cedo fico encostado
Num posto de gasolina
Vem passando um caminhão
E para o chofer dou com a mão
E digo assim meu companheiro:
Me leve ai se puder
Chofer não paga a chofer
E vou viajar sem dinheiro
(Moacir Laurentino)

Aclamação e Coroação do Imperador da Pedra de Reino: Ariano Suassuna



SAMBA ENREDO DA ESCOLA DE SAMBA IMPÉRIO SERRANO - 2002



Sol inclemente, oi 
Vai além da imaginação 
Sopro ardente, árida terra 
Desse poeta cantador 
Sede de vida, gente sofrida 
Salve o lanceiro, guerreiro do amor 
Cabra macho, firmeza, que emoção 
Liberdade, esperança, ressurreição 
A bondade, a maldade no coração 
Amor, verdade, eu encontro neste chão (bis) 
(Vem que tem...) 
Tem azul, tem encarnado, tem 
Numa comunhão de fé 
Lança em punho ao som da luta 
Desse sonho contra a dor 
Resgatando o passado 
Desse povo vencedor 
Esses reis tão sertanejos 
Descendentes de valor 
E a cavalgada parte 
Lá de Belmonte 
Prá serra do Catolé 
Tão linda minha corte sertaneja 
Marco forte, altaneira do sertão 
Buscando na justiça igualdade 
Empunhando a bandeira na coroação 
Hoje o Império é a voz da razão 
Onde reina a paz e a união 
E é muito mais que uma paixão 
Sou imperador... Lá do sertão (bis)


Policia Militar expede nota sobre procedimentos policiais nas festividades da Cavalgada




Cumprimentando a todos os belmontenses e demais cidadãos que almejam comparecer à tradicionalíssima festividade da Cavalgada à Pedra do Reino, inicio afirmando que esta é a terceira vez que tenho a responsabilidade de coordenar o policiamento empregado no mencionado evento e, por isso, conheço relativamente o procedimento adotado por algumas pessoas que não querem diversão e sim arruaça e bagunça, principalmente na direção de veículos sobre duas rodas, aliado a um intenso consumo de bebida alcoólica.
Para a consternação destas pessoas estamos solicitando reforço maciço de policiais militares especialmente para o dia da subida à Pedra do Reino. Nosso objetivo é simplesmente a manutenção da ordem, da paz e da segurança de todos e, assim como no ano de 2010, impedir o acontecimento de acidentes. Estamos protegendo a vida!
Lembro-me perfeitamente que fui duramente criticado por ter coibido som alto, adulteração de motocicletas com canos cerrados e a bagunça que se forma no Distrito do Carmo quando os trilheiros descem a Serra. Por outro lado, pessoas de bem agradeceram o trabalho da Polícia Militar e vidas foram preservadas.
Assim sendo, aqueles que tinham vontade de subir de cavalo, mas tinham receio por causa dos motoqueiros”, este ano podem subir sem medo, pois coibiremos a subida e a descida de motos pela estrada dos Cavalos, para tanto iremos estabelecer metas e procedimentos a serem adotados com os integrantes da Associação.
Não será admitido qualquer tipo de adulteração do veículo que venha a perturbar o sossego nem mesmo o cano torbal, depois não digam que não avisamos! Os cidadãos merecem dormir e a Polícia está aqui para manter o respeito também contra a poluição sonora. Não estou proibindo que as pessoas subam de motos, até mesmo porque havendo respeito e cooperação de todos a festa ficará bem melhor.
Sabemos que algumas peças e acessórios das motos seriam danificados na trilha e é por isso mesmo que “fecharemos os olhos” para certas adaptações nos veículos. Não esqueçam das placas, dos canos e da documentação.
Não será admitido som de veículos na descida pelo Distrito do Carmo, as vias de acesso por este Distrito estarão devidamente policiadas. É mister salientarmos que a atitude adotada no Distrito do Carmo constitui produto de inúmeras queixas e solicitações de cidadãos belmontenses que nos procuraram externando toda uma gama de preocupações fundadas na imprudência e total desrespeito à vida e à segurança pública praticadas, principalmente, por motociclistas que acreditam ser “imortais” e detentores do direito de estar acima ou à margem da lei e fazerem o que bem entendem na condução de seus veículos. Assim sendo, decidimos “cortar o mau pela raiz”, impedindo a poluição sonora e combatendo a imprudência sobre duas rodas.
É do nosso conhecimento que o Distrito em epígrafe está inserido na “tradição” da festividade, mas tudo na vida tem que ser norteado por limites, o nosso direito cessa quando começa o direito alheio. Destarte, procuramos estabelecer uma nova “tradição”, dentre elas a de que na noite de sábado para o domingo todos poderemos dormir em paz, sem a perturbação incômoda dos canos cerrados das motocicletas.
Finalizo repetindo o que já disse em outras oportunidades: minha permanência no Comando da Companhia de Polícia Militar de Belmonte é passageira, mas todas as coisas que fazemos é para o bem do Município e de seus cidadãos. Toda mudança causa divergência de opiniões e isso é natural, sendo tudo superado pelo tempo. Não queremos de forma alguma prejudicar o evento com a diminuição de seu público, todavia, não podemos negar que qualidade é melhor do que quantidade. Um abraço a todos, boa festa e obrigado pela oportunidade!

Capitão Fabiano Moreira

ENTREVISTA KAYSON PIRES - RADIO CULTURA

CAMPANHA DEIXE A MOTO NA GARAGEM VAMOS PRA FESTA A CAVALO

 ENTREVISTA KAYSON PIRES - RADIO CULTURA- by poetaciceromoraes

14 maio, 2011

CASTELO ARMORIAL REINO ENCANTADO- VÍDEO

CANTORIA PÉ DE PAREDE - 3 estilos de repentes



IMAGENS QUE ILUSTRAM UMA POESIA.





CANHOTO DA PARAÍBA, cantando com LOURIVAL BATISTA, na casa de RAIMUNDO ASFORA, LOURIVAL terminou dizendo:


"Foi esta nação de negros que desgraçou o Brasil"


CANHOTO RESPONDEU:


QUANDO ERA INJUSTO O BRASIL
AOS PRETOS ESCRAVIZARAM
O CHORO DOS FILHOS BRANCOS 
AS MÃES PRETAS CONSOLARAM
E O LEITE DOS FILHOS PRETOS 
OS FILHOS BRANCOS MAMARAM!!



TEXTO DE JOSA RABELO, e verso de PAULO RABELO

A nossa Tuparetama, assim  como as demais cidades interiorianas têm histórias pitorescas, engraçadas e tragi-cômicas... No sábado passado, dia 07/05, deu entrada no hospital municipal um corpo, já sem vida, vítima de uma acidente de moto e a mulher que vinha decarona que  teve escoriações pelo corpo. Eis que a esposa do morto chega e quando  avista a mulher, dá-lhe um tapa no pé-do-ouvido e Petrónio Chalega, Diretor Adm. do hospital interveio pedindo que parasse... A esposa do falecido não perdeu tempo, deu-lhe tapa do "toitisso" derrubando no chão, quando Petrônio ia se levantando ela empurrou a mulher em cima dele caindo os dois agarrados!
O poeta Paulo Rabelo, sabendo disso, fez...
 

Um defunto na pedra estirado
Duas cenas distintas e estranhas
O bofete envolveu duas piranhas
Só que uma eu achei bem empregado
O galego apanhou foi maltratado
Outra puta apanhava por pensão
Se o galego apanhou foi precisão
Toda vez que apanhou foi precisado..
Duas quengas apanhando e um coitado
Viajar sem direito a extrema-unção


Vou mostrar a vocês como se apanha
Por roubar o marido que foi meu
E você só porque se intrometeu
Sua quenga galega, o que é que ganha
Era a piranha apanhando e Zé Piranha
Tatuado com os dedos de uma mão  
As pancadas na puta é sem perdão
O  castigo em Petrônio é perdoado
Duas quengas apanhando e um coitado
Viajar sem direito a extrema-unção.


CAMPANHA - DEIXE A MOTO NA GARAGEM, VAMOS PRA FESTA À CAVALO

POESIA DE KAYSON PIRES, sensibilizado pelo alto índice de acidentes de moto que ocorrem na época da CAVALGADA, decidiu fazer um apelo as motociclistas que troquem suas motos por cavalos na ida à PEDRA DO REINO, para que abrilhantem ainda mais a nossa festa.  

13 maio, 2011

PRISIONEIRO DO TEMPO- SONETO DE ADIEL LUNA



Se o tempo é senhor, lhe sou cativo
Com respeito lhe assisto em sua dança
Porém não me afaste a esperança
Que eu não temo em passar por este crivo

O amor que mantém meu peito vivo
Me aconselha fazer o que ela diz
De seus gestos de afeto então me privo
Me rendendo ao tempo que é juiz

O passado me acusa com firmeza
O futuro não faz minha defesa
De presente me resta a apelação

Pra que um dia a saudade lhe convoque
E o amor novamente nos sufoque
Me tirando de vez desta prisão.

ADIEL LUNA

11 maio, 2011

Programação das Festividades da XIX CAVALGADA à Pedra do Reino em São José do Belmonte

Programação das Festividades da Pedra do Reino em São José do Belmonte, em breve programação das oficinas.

Dia 21/05 – Local: Praça da Saudade
20:00 horas
Abertura do Memorial
Apresentações Culturais
Show com Jackson da Sanfona

Dia 26/05 – Local: Praça da Saudade
20:00 horas
Donizete Batista ( Parnamirim )
Maciel Melo
Josildo Sá

27/05 – Local: Praça da Saudade
20:00 horas
Tarcys Andrade
Leonardo Sullivan
Adilson Ramos

28/05 – Local: Praça da Saudade
20:00 horas
Os Três do Cariri
Coral de Aboio de Serrita
Irah Caldeira
Flávio José

29/05 – Local: Pedra do Reino
12:00 horas
Antônio Dudu (São José do Belmonte)
Antônio Neto Aboiador
Claudio Rios

KAYSON PIRES - AOS QUE RECLAMAM DA CAVALGADA

Sehores Críticos


Cidadãos do meu lugar,
Peço atenção um momento,
Pra falar do movimento,
Que estão a criticar,
Vamos sim participar,
Receber os visitantes,
Como já fizemos antes,
Dando um expemplo educado,
Curtindo o programado,
Pra praça dos estudantes.


A festa é na verdade,
Um encontro cultural,
Um evento especial,
Que não tem n’outra cidade,
Vamos lá sociedade…
Passear pelo mercado,
Ouvir verso improvizado,
Conhecer nosso Castelo,
E com um gesto singelo,
Subir a serra montado.


Vamos ver as oficinas,
Assistir a cavalhada,
E domingo demadrugada,
Receber as brisas finas,
Rumar para as colinas,
Onde um Rei vive encantado,
Compartilhando animado,
A grandeza que nós temos
Mas que talvez nem sabemos,
O valor que é nos dado.


Kayson de Oliveira Pires.
10 de maio de 2011.
Related Posts with Thumbnails

Poeta Heleno Alexandre disse:


Com Cícero Moraes nossa poesia
Tem mais um espaço pra ser divulgada
Com vídeo que mostra baião e toada
Interpretação, ritmo e melodia
Letras de canções, notícias do dia
Tudo que envolve arte popular
Quem não viu ainda é melhor entrar
Abaixo é o link pra ser acessado
Do Blog que hoje é o mais visitado
Nos dez de galope da beira do mar

RADIO REPENTISTAS

RADIO REPENTISTAS
REPENTES PELA VIDA

HINO de São José do Belmonte-PE

MINHAS POESIAS E DECLAMAÇÕES NO YOUTUBE

RÁDIO CULTURA NORDESTINA